Image

Cirurgia Oncológica

Essa especialidade da medicina é um segmento da oncologia focada exclusivamente no tratamento cirúrgico de tumores benignos e malignos.

O Câncer (ou neoplasia maligna) é o nome que se dá a um conjunto de doenças diferentes que têm como característica em comum o crescimento anormal de células. Quase sempre, essas células anormais formam tumores sólidos, que invadem regiões vizinhas e podem se desprender e ir para outras partes do corpo —processo chamado de metástase. A exceção é para os cânceres que afetam o sangue, como a leucemia.

A cirurgia oncológica é um tipo de tratamento do câncer que consiste na retirada do tumor através de operações no corpo do paciente.

Trabalhamos para prevenir, diagnosticar, estadiar e tratar o câncer

Prevenção: divulgar as medidas de prevenção, realizar exames preventivos e a divulgar a importância da detecção precoce.

  • Prevenção primária – medidas usadas para evitar que a doença surja. Exemplo: programas que promovem práticas sexuais seguras, ajudam pessoas a deixar de fumar e realizam vacinação em massa.
  • Prevenção secundária: o paciente já teve a doença e você quer evitar que aquilo volte a ocorrer ou que a doença progrida. Exemplo: A prevenção secundária para tumores de colo uterino é feita por meio de exames como papanicolau e teste para HPV, no câncer de mama temos a realização de mamografia e ultrassom de mamas.
  • Prevenção terciária: o paciente já teve a doença e está causando limitações a sua qualidade de vida. O objetivo das medidas de prevenção terciária é limitar as consequências da doença sobre o paciente, tentando assim lhe dar uma boa qualidade vida. Seria, por exemplo, acesso ao tratamento e gerenciamento do câncer para mulheres de qualquer idade, incluindo cirurgia, quimioterapia e radioterapia.

Diagnóstico

O diagnóstico de câncer exige a retirada de um fragmento da lesão (biópsia) para analisá-la ao microscópio, procedimento chamado de exame anatomopatológico. Os exames indicados para documentar a presença de um tumor dependem do tipo de câncer e de sua localização anatômica.

Identificado o tumor e feita a biópsia, o material é encaminhado para um laboratório de patologia. Se por alguma dificuldade ele não conseguir descobrir em que órgão as células malignas se originaram, pode haver necessidade de utilizar colorações especiais (exame imuno-histoquímico) e testes moleculares no material da biópsia. Identificar o tecido a que pertencem as células malignas e fazer testes moleculares são fundamentais, pois a escolha do tratamento depende dessa identificação.

Estadiamento

O estadiamento clínico é estabelecido a partir dos dados do exame físico e dos exames complementares pertinentes ao caso.

Podem ser necessários exames de sangue, urina e da medula óssea, radiografia, ultrassonografia, tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, endoscopia, cintilografia, tomografia computadorizada por emissão de pósitrons (PET-TC), além de outros para determinar a localização e a extensão do câncer presente no corpo de uma pessoa. É a forma como o médico determina o avanço da doença no organismo de um paciente.

Tratamento

Após o diagnóstico da doença, o médico discutirá com o paciente as opções de tratamento, que dependerão do tipo e estágio do tumor, localização, estado de saúde geral do paciente e dos possíveis efeitos colaterais.

A cirurgia é uma forma tradicional de tratamento do câncer. É mais eficaz na eliminação da maioria dos tipos de câncer antes de ter se espalhado para os gânglios linfáticos ou locais distantes (metástase). A cirurgia pode ser utilizada como tratamento único ou em combinação com outros tratamentos, como radioterapia e quimioterapia, tanto antes como após o procedimento, em casos selecionados até durante a cirurgia.

Uma cirurgia também pode ser feita para aliviar sintomas, assim denominada cirurgia paliativa.

Oncologia Integrativa

A Oncologia Integrativa (OI) é um ramo da Medicina Integrativa (MI) que integra à medicina convencional as práticas complementares, com evidências positivas, classificadas em: práticas baseadas na biologia, técnicas mente-corpo, práticas de manipulação corporal, terapias energéticas e sistemas médicos tradicionais.

O termo Integrative Oncology ( Oncologia Integrativa - IO) foi proposto em 2000 e em 2003, foi fundada a Society for Integrativa Oncology (Sociedade de Oncologia Integrativa - SIO). A SIO compreende um grupo de profissionais, pesquisadores e docentes que realizam práticas e estudos voltados para PIC em oncologia. No Brasil, o Sistema Único de Saúde (SUS) implementou, em 2006, a Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC), que possibilitou ampliação da disponibilidade da oferta das PIC aos usuários do SUS. As PIC constituem-se como apoio à terapêutica convencional e incluem uma variedade de conhecimentos e técnicas, que podem ser acessadas de acordo com indicações de profissionais ou pela busca ativa de pessoas saudáveis ou enfermas. Na literatura, destacam-se: fitoterapia, acupuntura, homeopatia, arteterapia, meditação, musicoterapia, tratamento naturopático, tratamento osteopático, tratamento quiroprático, reiki, terapia comunitária, yoga, auriculoterapia e massoterapia. Vale ressaltar que a prática da medicina moderna ocidental tem possibilitado espaço para o convívio com práticas não convencionais e buscado a intersetorialidade e interdisciplinaridade.

A importância dessa habitação médica é a amplitude do conhecimento oncológico necessária para que os tumores sejam retirados com todos os protocolos necessários para não permitir que a doença se espalhe ou tenha contato com órgãos adjacentes durante o ato cirúrgico.

A clínica Fava Netto, com profissionais especializados e habilitados nas áreas de oncologia dermatológica, ginecológica e de mamas, oferece atendimento para diagnóstico e tratamento de:

Câncer de Mama

Câncer de Mama

A cirurgia oncológica das mamas tem como objetivo a remoção do câncer, investigado e diagnosticado, certificando que a lesão seja totalmente retirada e preservando a saúde da paciente. A Dra. Caroline Brandão, responsável por esse segmento na equipe Fava Netto, realiza:

  • Quadrantectomia
  • Mastectomia radical modificada
  • Linfadenectomia axilar
  • Exérese de nódulo de mama
  • Cirurgia de lesão não palpável
  • Reconstrução mamária
  • Adenomastectomia
Câncer Ginecológico

Câncer Ginecológico

A Dra. Bianca Fava é a responsável pelo atendimento clínico na investigação de diagnósticos de suspeita de câncer ginecológico e na retirada cirúrgica das moléstias diagnosticadas como:

  • Câncer de colo do útero
  • Câncer de ovário
  • Câncer de útero
  • Câncer de endométrio

Os procedimentos que a cirurgiã oncológica encaminha e investiga na oncoginecologia são:

  • Laparoscopia
  • Traquelectomia
  • Cirurgia Wertheim Meigs
  • Ooforectomia
  • Citorredução primária e secundária
  • Linfadenectomia pélvica e para-aórtica
  • Histerectomia

Entre em contato

(11) 3081-2667

ou mande-nos um e-mail para:

contato@clinicafavanetto.com.br

Solicite informações

Para mais informações, entre em contato com a gente pelo o nosso telefone ou pela nossa página de contato, clicando no botão.

Fale conosco

Horário do expediente:
Segunda à sexta, das 8:00 às 18:30

Endereço:
Rua Oscar Freire, 2549
Pinheiros | São Paulo - SP

Telefone:
(11) 3081-2667

© 2022 Clínica Favanetto.
Todos os direitos resservados.

whatsapp